Júnior Lima e Eliéser não são gays!

O modelo Eliéser (Belos) está revoltado com a insinuação que Cláudia (Sarados) fez sobre a sua sexualidade. No Quarto do Líder, com Carlos (Sarados), ele desabafa: “Tudo que eu fiz nesse programa foi defender essa menina porque eu gosto dela”, revolta-se. Carlos ainda tenta equilibrar a história: Mas não foi só uma brincadeira?”. Eliéser tem certeza que não e ainda afirma: “Eu não converso mais com ela hoje”.

O líder, vendo que o modelo está nervoso, aconselha: “Dorme aqui. Amanhã, você conversa com ela”. Mas os dois são interrompidos por Cláudia, que bate à porta do quarto. O líder atende: “Fala com ele amanhã”. A empresária se revolta com a atitude do amado: “Ele não quer falar comigo?”, indaga. “Eu não vou dormir sem falar com ele”. Carlos, mais uma vez, tenta acalmar a situação: “É sério. Vamos todos dormir”. A sister se revolta: “Eu não fiz nada de grave para ele fazer isso. Fala com ele, já que ele é homem de recado, que ele venha até aqui e fale isso para mim”, diz, indignada.

Carlos volta, então, ao quarto e fala com Eliéser: “Ela está aqui na porta e falou que não vai sair enquanto você não for lá. Fala que você está chateado e que só vai falar amanhã”. O modelo vai à porta e pergunta à empresária: “Por que você fez isso?”. Cláudia pede para conversar com ele, “mas não na porta do quarto”, define. os dois, então, saem para a sala.

Marcelo Dourado, suástica invertida e homofobia

Depois da suástica na tatoo do Dourado que não tem nada a ver com nazismo segundo ele. Agora Dicesar vem falando que ele é homofóbico pelas suas atitudes.

1- Os brothers no Puxadinho estão conversando sobre baladas e Dourado (Tribo dos Sarados) fala que costuma frequentar uma boate toda sexta-feira.

“Por quê só sexta?”, pergunta Dicesar (Tribo dos Coloridos).

“Porque é o dia hetero”, responde o lutador, que completa: “Não vou a um lugar que toca pagode pra depois reclamar que lá só toca pagode. Cada um no seu ‘redondo'”.
2- A relação de Dicesar com Dourado (Sarados) também não é das melhores. “Tentei fazer contato com ele… sei que ele é difícil. Ele é o tipo de homem que tem que mostrar que é homem”. Ele continua: “Quando ele veio conversar com o Serginho sobre sexualidade, eu tive que me afastar, senão eu ia me atracar com ele”.

As críticas nao param por aí. “Eu não tenho preconceito contra homofóbico, acho que a gente tem que conviver. Ele também é uma pessoa boa, mas pra conviver 24 horas não dá”, dispara.

Depois disso tudo acho que nada melhor do que ver umas fotos antigas do Dourado não é?